(Des)(Re)Construindo a Identidade em um Bule de Café

Bem, como a maioria sabe, este blog eh um projeto que tem seus altos e baixos.

Foi comecado em 2002 sem pretencoes nenhumas, alem de compartilhar de forma simples curta e grossa um pouco do meu dia a dia, aos 16 anos, e falar sobre o que estava rolando no cena jovem pelo Brasil.

Ele teve um pico alto, chegando a ter mais de 3 mil acessos diarios em 2003, ainda com o nome de “Mundo do Johnny”, com direito a apelo na revista Capricho para que eu atualiza-se o pobre blog que ficou umas semanas abandonado em meio a correria!

Teve ate, no final do mesmo ano, uma epoca inusitada que o blog funcionava na forma de “foto-novela” cuidadozamente produzida com ajuda da Lu e da Luli minhas parceiras de crime e aventuras, inclusive nessa epoca rolaram as loucas historias dos meninos perdidos sem-nocao! (haha.. bons tempos aquele!)

Aos poucos a rotina e o dia a dia foram ficando corridos demais, e como a minha vontade de escrever era inversamente proporcional a minha capacidade de encontrar horas livres no meu dia, minhas atualizacoes foram ficando mais raras, e depois de 2005, praticamente inexistentes.

Nesse mesmo periodo, embarquei numa aventura para as terras distantes, onde vivenciei pouco mais do que dois loucos anos de vivencias, experimentacoes, erros, acertos, decepcoes, paixoes, reflexoes… poderia ficar horas aqui tentando resumir em palavras o que esta absurda exposicao cultural, que me tomou de forma violenta representou para a (des/re)construcao da minha identidade.

A (des/re)construcao do meu Eu (ou quem eu acreditava ser Eu!) nao foi em nenhum momento facil, nem foi algo que eu planejei fazer, sair da minha zona de conforto era algo estranho, me deixava com o estomago embrulhado, uma extranha sensacao de perda de controle que deixa um gosto azedo na boca e uma impotencia sem explicacao.

Apesar de doloroso, tudo isso foi bom! (nao, isso nao tem haver com tendencias masoquistas!) Tudo isso me fez questionar valores, meus proprios pre-conceitos, questionar o que eh? E porque eh? Estranho foi perceber que nao tenho essas respostasa… ou melhor, talves elas ate existam, mas nem sempre fazem sentido – assim como este texto/divagacao pode nao fazer sentido nenhum para voce.

Essa exposicao aconteceu de forma um tanto quanto inexperada, em questao de mes, estava com as malas prontas, mudando para um lugar desconhecido, disposto a desbravar as maravilhas do mundo… me armei de energias positivas, coloquei um sorriso sonhador na cara, e embarquei tentando convencer a todos e a mim mesmo de que eu sabia o que estava fazendo. Na verdade eu nao fazia ideia.

Uma vez de malas prontas, entrei em um caminho sem volta… nesse caminho me perdi por momentos que se confundem por esses incontaveis lugares que passei. Foram mais de 900 dias, 24 paises, inumeros idiomas, grandes desafios, milhares de pessoas, muitos amigos, alguns amores, algumas decepcoes, varios lugares tristes, turisticos, desafiadores e especiais, sabores picantes, amargos, doces e com gosto de quero mais! Viagens de carro, de aviao, de trem, de barco, de navio, ate de caiaque, balsa, helicoptero, bicicleta, caminhao, carroca, CARONA! e eh claro, sem contar as longas horas de caminhada apeh….

Enfim, depois de um “estupro cultural” como o que eu fui violentamente submetido, seria impossivel seguir com minha rotina de tempos atras, quando eu tinha vergonha de falar em publico, odiava qualquer lingua extrangeira, ia da casa para a escola, sabia toda a programacao infantil da TV, e acreditava que o mundo era tao grande quanto a distancia de Santos a Botucatu (mais ou menos 3 hrs de carro!!!).

Acho que nao da muito pra explicar o que isso significou pra mim… e de certa forma, eu me frustro em nao poder compartilhar dessa experiencia louca. Por isso um blog!

Porem o tal blog do “Mundo do Johnny” que tinha uma despretenciosa ambicao em ser apenas um diario virtual cresceu comigo. Seis anos se passaram, e hoje ele funciona como um recurso, uma ferramenta para construir, descontruir, e claro, reconstruir um pouco da minha identidade. Para mim ele me serve para desabafar, para tentar dividir um pouco disso tudo, das coisas que vejo, das coisas que sinto, que experimento, e ate mesmo das coisas que eu nao entendo, como eh o caso com este bule de cafe!!!

Depois de algumas horas na Italia, ja acomodado em meu novo apartamento, em meio a uma rodinha de “entrevista” com meus flatmates (companheiros de apartamento) veio a pergunta de forma direta e apreensiva.

– “Voce sabe fazer cafe?!”

Fiquei meio sem graca, nao sabia direito o que responder, pra mim cafe eh cafe, poe-se no coador, agua quente e esta pronto! Ou mais simples, usa-se o cafe soluvel, mas por algum motivo, senti que eles esperavam mais, eu sabia que isso nao era exatamente o que eles gostariam de ouvir.

– Sei! Quer dizer, nao sei! Acho, sei la… que tipo de cafe!? – respondi meio inseguro

No mesmo momento, os tres: Francesco (Frasko), Matteo e Mauro me olharam com um olhar de reprovacao, levantaram e foram ate a cozinha. Sem saber direito o que fazer, fui atras, tentando entender o que se passava.

Fui introduzido entao ao Bule de Cafe Italiano!


Eis que parece uma misteriosa e magica engenhoca…. parece simples, como se fosse uma jarra de metal, soh que ela tem dois compartimentos. O de baixo, voce destarracha e completa com agua, em cima, voce coloca uma pecinha que parece um ralo e coloca o cafe em cima (faz uma montanhinha! – como eles mandaram!), dai atarracha a parte de superior do artefato esmagando o po de cafe, a parte de cima tem forma de jarra, mas no meio tem um caninho com um furo (parece aquelas formas de bolo que tem um furo no meio, sabe?!). Enfim, depois de tudo devidamente atarrachado, coloca-se o bule no fogo e deixa… em um passe de magica, a agua vai comecar a borbulhar, vai pular pra cima, passando pelo poh de cafe fazendo assim o famoso cafe italiano, que fica armazenado no recipiente de cima (o que parece com a forma de bolo!)… magico nao!

Porem mais magico foi perceber o quanto esse “cafe piccolo” (vulgo cafezinho!) tras um saborzinho cultural, que misturado com duas colherinhas de “zucchero” fica perfeito para o comeco de um (re)encontro com minha identidade.

De volta as minhas raizes italianas espero encontrar um pouquinho mais de mim. Ou talves tudo, ou talves nada…. nao importa, estou de peito aberto para o que esta por vir…

E que venha tudo… e muito mais!

Prometo atualizar este blog frequentemente, agora estou com mais tempo para me dedicar a isso… ate a proxima atualizacao…

Ciao

Advertisements

6 thoughts on “(Des)(Re)Construindo a Identidade em um Bule de Café

  1. que milagre vc tirando as teias desse blog…quero mesmo q vc atualize isso sempre pra gente poder matar um pouco as saudades….favor postar foto do apto e dos seus flatmates…. amo mtooo vc!!!

  2. Rapaz, estou surpreso!Quantas coisas você já fez… passos gigantescos, e muita história pra contar.Me sinto honrado de ter conhecido uma pessoa querida e cheia de experiência.João, esta é a primeira de várias visitas que farei ao blog.Aquele abraço!

  3. nem te conheço e já quero encontrar!estou com chris braga ao meu lado, que nao por acaso me apresentou esse texto delicioso… como um cafe piccolo! boa sorte na nova paradabj,cami

  4. Olá, tava procurando a maneira de fazer um cafezinho no cujo bule que comprei, hehe. achei legal pq nao tem que fica esperando passa etc.. e achei teu blog, muito legal mesmo.Valeu 😀

  5. Ola meu nome e Pollyana nao te conheco mas adorei a "causo" do cafe. Sou de Minas Gerais e estou mornado nos EUA recentemente conheci um italiano e ele tem este bule de cafe… fui no google e escrevi bule de cafe e apareceu o seu blog…Muito interessante porque eu me senti da mesma maneira ao ver bule…espero que voce continue escrevendo no seu blog sao estas coisas simples da vida que faz com que ela se torne interessante..

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s